Links de Acesso

Angola está mais próxima de um estado totalitário, jornalista Domingos da Cruz

  • Manuel José

Angola livro a liberdade de imprensa em Angola

Angola livro a liberdade de imprensa em Angola

Novo livro analisa a situação da liberdade de imprensa.

Angola ainda não é um estado democrático e de direito, e está mais próximo do totalitarismo, esta 'e uma das conclusões a que chegou o jovem jornalista e activista social Domingos da Cruz no livro "Liberdade de imprensa em Angola.

Domingos da Cruz colocou Quarta-feira no mercado duas obras literárias: "Liberdade de imprensa em Angola, obstáculos e desafios no processo de democratização" e "Ética educativa a luz da racionalidade comunicativa". Neste ultimo, o autor considera que um professor na sala de aulas vale mais pelos argumentos e não pela sua autoridade.

"O professor apresenta o seu ponto de vista e devera fazer com que tal teoria se encaixe ou não na cabeça do estudante, em função da força e qualidade do argumento e não na autoridade do professor na sala de aulas," disse

"Isto tem uma grande relação com o processo democrático na medida em que no estado democrático e de direito a liberdade é fundamental e a escola é um instrumento fundamental para construção de uma sociedade livre," disse.

Sobre o livro "Liberdade de Imprensa em Angola, obstáculos e desafios no processo de democratização" o autor considera que o país está longe de ser um estado democrático.

Para ele Angola aproxima-se mais a um estado totalitário.

“À luz da teoria liberal da democracia no meu entender Angola não é uma democracia, é um estado autoritário a caminho do totalitarismo," disse.
Domingos da Cruz apresenta na sua obra aquilo que pensa ser a solução para a alteração do actual quadro.

"Não há serviço publico de comunicação, não há democracia, pelo que a solução passa pela Líbia, Egito e pela Tunísia e ponto final," disse
XS
SM
MD
LG