Links de Acesso

Oposição angola volta a manifestar dúvidas quanto a registo eleitoral

  • Coque Mukuta

Ministério da Admnistração Interna reuniu com os partidos.

Os dois principais partidos da oposição angolana voltaram a manifestar dúvidas quanto ao processo de registo eleitoral que inicia no próximo dia 25.

O Ministério da Administração do Território (MAT) iniciou, Quinta-feira, 4, em Luanda, um conjunto de encontros para garantir o estado de prontidão para o arranque do processo de Registo Eleitoral, que começa a 25 de Agosto.

O primeiro encontro envolveu representantes dos partidos políticos.

No final da reunião, Américo Chivukuvuku, que representou a Coligação Eleitoral CASA-CE, manifestou ceticismo sobre o processo e afirmou que na opinião da coligação todo o processo deveria ser da competência da Comissão Nacional Eleitoral.

“O governador é o secretário do MPLA na província, os administradores são os secretários municipais do MPLA, ou seja estão com dois casacos, que é de arbitro e jogador”, disse.

José Pedro Katchiungo, representante da UNITA, considerou o inicio do registo eleitoral um “escândalo nacional”.

Segundo o político da UNITA, faltando 21 dias para o início do registo eleitoral, os partidos ainda não estão credenciados, não tem mapeamento das brigadas, que poderão trabalhar no registo eleitoral.

Para Katchiungo, toda esta acção é feita de forma propositada. “O processo está desde já viciado” disse.

Ainda assim, o também deputado da UNITA apela aos seus militantes e simpatizantes a participarem do registo eleitoral.

“Temos que entrar no jogo, mas desde já dizemos que isto está errado,” lamentou.

Estão agora previstos encontros com jornalistas, diplomatas, sociedade civil, autoridades tradicionais e entidades religiosas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG