Links de Acesso

MPLA satisfeito com resultado das eleições; UNITA e CASA-CE aguardam comparação dos seus resultados com os da CNE

  • Manuel José

Nova legislatura: MPLA 175 lugares, UNITA 32, CASA-CE 8, PRS 3, FNLA 2

A CNE (Comissão Nacional Eleitoral) divulgou já os resultados finais das eleições de 31 de Agosto em Angola.
Com a totalidade das mesas apuradas, os resultados são os seguintes:
PARTIDO VOTOS % DEPUTADOS
MPLA 4.135.503 71.84 175
UNITA 1.074.565 18.66 32
CASA-CE 345.589 6.00 8
PRS 98.233 1.70 3
FNLA 65.163 1.13 2
ND 13.337 0.23 0
PAPOD 8.710 0.15 0
FUMA 8.260 0.14 0
CPO 6.644 0.11 0
Outros dados
Eleitores registados: 9.757.671 (100%)
Eleitores que votaram: 6.124.669 (62.76%)
Eleitores que não votaram: 3.633.002 (abstenção = 37.24%)
Votos brancos e nulos: 368.665 (6.02%)
Votos válidos: 5.756.004 (93.98%)

Estes dados revelam alguns aspectos curiosos:
1) A abstenção é o "segundo maior partido angolano", com o dobro dos votos da UNITA
2) Os votos brancos e nulos são em número superior à votação da CASA-CE
3) Os votos dos quatro "pequeníssimos" partidos são inferiores a 1% (0.63)

Entretanto comentando os resultados das eleições angolanas, o jornalista e analista político, Reginaldo Silva, salientou à VOA o facto de que: “Pela primeira vez José Eduardo dos Santos vai tomar posse como Presidente da República devidamente eleito”.

Entre os partidos concorrentes as reacções sucedem-se. O vencedor, o MPLA, declarou através de Norberto Garcia, secretário para as questões políticas e eleitorais de Luanda,
que: “ Ganhou o partido que melhor programa apresentou”. Acrescentou também que considerava que esta vitória não é exclusiva do seu partido: “Esta vitória não é apenas do MPLA é de todos angolanos”.


Quem não está satisfeito com os resultados é a FNLA, apesar de ter aceitado os resultados. Para o seu porta-voz, Miguel Pinto a leitura é a seguinte: “ Não estamos satisfeitos mas aceitamos estes resultados”.

O PRS, por sua vez diz que foi apanhado de surpresa. O responsável daquele partido, Joaquim Nafoia, afirmou nomeadamente: “Não era o que esperávamos mas na política é assim, há percalços, haverá outras eleições”.

Quanto à UNITA só prevê uma declaração final na próxima segunda-feira. Por seu turno a CASA-CE aguarda pela CNE, para comparar os documentos desta, com os da coligação, para tirar a prova dos nove. Disse o líder so segundo maior partido angolano, Abel Chivukuvuku: “Continuamos a aguardar para compararmos os nossos números com os da CNE”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG