Links de Acesso

Angola e EUA discutiram direitos humanos

  • Redacção VOA

 Georges Chikoti e John Kerry

Georges Chikoti e John Kerry

Comunicado diz que discussão sobre direitos humanos é passo positivo para as relações entre Washington e Luanda

Os Estados Unidos e Angola concordam que a discussão sobre os direitos humanos é algo de positivo para as suas relações mútuas, revela um comunicado do departamento de estado.

O comunicado, divulgado Sexta-feira, visa a recente visita do ministro dos negócios estrangeiros angolano Georges Chikoti aos Estados unidos, durante a qual se avistou com o secretário de estado John Kerry.

“Angola e os Estados Unidos reafirmaram o seu empenho em apoiar o aumento do desenvolvimento de instituições democráticas e o respeito pelos direitos humanos e liberdades fundamentais, incluindo a liberdade de expressão, reunião, imprensa e religião”, diz o comunicado.

“Os Estados Unidos e Angola expressaram a sua satisfação com o primeiro Diálogo de Direitos Humanos realizado a 15 de Novembro como um avanço positivo em resolver mutuamente questões preocupantes”, acrescenta o comunicado.

A visita de Chikoti aos Estados Unidos deu-se numa altura em que aumentam as preocupações sobre a situação dos direitos humanos em Angola.

Ministro da justiça Rui Mangueira

Ministro da justiça Rui Mangueira

O ministro da justiça de Angola, Rui Mangueira, visitou Washington na mesma ocasião tendo-se avistado na capital americana com várias organizações de direitos humanos.

No comunicado agora emitido pelo departamento de estado, os dois países reafirmam também o seu “empenho conjuntos em fazer face aos problemas globais regionais mais prementes”.

“Os Estados Unidos e Angola reafirmaram o seu compromisso em trabalharem em conjunto no Conselho de Segurança da ONU para se fazer face a questões globais e regionais”, disse, sublinhando a cooperação entre os dois países para se encontrar uma solução pacifica para as crises no Burundi, Republica Democrática do Congo e Sudão do Sul.

No comunicado Angola “reafirma” o seu empenho em trabalhar com os estados Unidos para se combater a lavagem de dinheiro e o financiamento do terrorismo e reafirma o seu interesse em juntar-se à Iniciativa de Transparência das Indústrias Extractivas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG