Links de Acesso

Desaparecimentos: "Mãos Livres" formaliza queixa na procuradoria angolana

  • Coque Mukuta

Edifício da Procuradoria-Geral da República de Angola, no Largo do Amor na Vila Alice (Luanda, Angola)

Edifício da Procuradoria-Geral da República de Angola, no Largo do Amor na Vila Alice (Luanda, Angola)

Os activistas cívicos Alves Kamulingue e Isaías Kassule foram vistos pela última vez há 4 meses.

A associação cívica “Mãos Livres” apresentou uma queixa formal junto das autoridades judiciais angolanas relativamente ao desaparecimento dos activistas cívicos Alves Kamulingue e Isaías Kassule que foram vistos pela última vez há 4 meses.

Após a formalização da queixa na procuradoria -geral da república sobre o desaparecimento de Alves Kamulingue e Isaías Kassule, pela “ Mãos Livres”, caberá aquela instituição de justiça investigar onde se encontram os dois activistas.

Segundo Salvador Frei, presidente da “Mãos Livres” até ao momento não dispõe de nenhuma informação oficial estando também a investigar, de forma paralela, para o esclarecimento definitivo do alegado rapto .

“Até agora não temos ainda nenhuma informação oficial porque também estamos a fazer investigação paralela, estamos a tentar por nossos meios e também porque temos algumas pessoas que estão a ajudar-nos neste processo de investigação, portanto estamos à espera que tenhamos dados que venham por si só corresponder aquilo que nós temos vindo a fazer” disse Frei.



Frei confirmou à Voz da América que já se deu a conhecer à mais alta instancia de justiça sobre o desaparecimento Alves Kamulingue e Isaías Kassule “nós demos a conhecer apenas o desaparecimento desses dois cidadãos, porque é da responsabilidade da PGR mandar junto das instituições competentes fazer as investigações quer orientar a policia nacional quer outros órgãos em fazer as investigações no que concerne o desaparecimento desses dois cidadãos” frisou.

A polícia nacional já havia reafirmado desconhecer o paradeiro, enquanto vários activistas haviam exigido do presidente José Eduardo dos Santos explicações sobre Kamolingue e Kassule desaparecidos quando tentavam realizar uma manifestação a 27 de Maio, para exigirem melhores condições de vida e o reenquadramento dos ex-militares.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG