Links de Acesso

Direito a manifestações: Pinto de Andrade contesta Eduardo dos Santos

  • Agostinho Gayeta

Direito a manifestações: Pinto de Andrade contesta Eduardo dos Santos

Direito a manifestações: Pinto de Andrade contesta Eduardo dos Santos

Ao falar de manifestações não autorizadas, o presidente fez uma leitura desacertada da lei.

O Bloco Democrático reagiu às declarações do presidente da República sobre a convocação de manifestações e diz que o líder do MPLA fez uma leitura errada daquela lei em Angola.
O líder do Bloco Democrático, Justino Pinto de Andrade,pronunciou-se sobre o discurso do residente José Eduardo dos Santos proferido, na abertura da reunião doComité Central do MPL, na última sexta-feira. Pinto de Andrade disse que o líder do MPLA, ao falar de manifestações não autorizadas, fez uma leitura desacertada da lei.
Por outro lado aquele político da oposição questiona os direitos do partido no poder em Angola, em detrimento das forças da oposição para realizar manifestações públicas.
No seu discurso, proferido a propósito da reunião preparatória do IV Congresso do MPLA, Eduardo dos Santos manifestou algum desconforto pelo uso das redes sociais da Internet e outros meios de informação para convocar manifestações. O líder do partido no poder em Angola pensa que esta é uma via encontrada para se violar o princípio da alternância democrática e provocar distúrbios para o derrube dos governos eleitos e que estão no cumprimento do seu mandato.
Para Justino Pinto de Andrade, pensar que as redes sociais são os portadoras do mal é uma tese enganadora.O líder do Bloco Democrático reagia ao discurso do presidente do MPLA proferido a propósito da abertura da reunião do Comité Central do seu partido , preparatória do IV congresso Extraordinário do partido dos camaradas, a ter lugar entre os dias 29 e 30 do mês deste Abril.

XS
SM
MD
LG