Links de Acesso

"Em eleições livres MPLA não tem hipóteses" - Abel Chivukuvuku

  • Coque Mukuta

Abel Chivukuvuku, dirigente da CASA-CE à saída do Tribunal Constitucional

Abel Chivukuvuku, dirigente da CASA-CE à saída do Tribunal Constitucional

Líder da CASA CE acusa presidente dos Santos de não ter "convicções democráticas" e o regime de ter pré-decidido os resultados das eleições.

O presidente da CASA-CE , Abel Chivukuvuku, acusou o Presidente Eduardo dos Santos de não ter “convicções democráticas”, acrescentando que em eleições livres “o MPLA não tem hipóteses”.

“Se eles dizem que são um partido forte porque não deixam a expressão do povo definir os resultados? ” interrogou-se Chivukuvuku para quem a CNE não está a cumprir a lei eleitoral

“Está provado que se estas eleições forem transparente livres e justas - o que não serão - o MPLA não tem hipóteses,” acrescentou.


Sem mencionar directamente o nome do presidente José Eduardo dos Santos, o líder da CASA CE lançou uma crítica ao dirigente angolano afirmando que “há gente que não muda” que “mesmo com o avançar da ide pois estão a chegar aos 70 anos, não conseguem ganhar convicções democráticas”.

O Presidente José Eduardo dos Santos completou na terça-feira 70 anos de idade.

Chivukuvuku disse estar convencido que os “angolanos não estão dispostos a aceitar resultados fixados administrativamente”, acrescentando que eleições falsas “não têm valor nenhum”.

O Presidente da CASA-CE disse, ainda, que o regime angolano está a "espalhar boatos" indicando que se prepara para "fazer a atribuição administrativa de mandatos".

"Neste momento teriam já, mais ou menos, o número de mandatos a atribuir a cada força política, antes mesmo do povo poder votar", disse em Luanda. "Se deles dizem que são um partido forte porque não deixam a expressão povo definir os resultados? Se eles dizem que são fortes, porque é que não cumprem a Lei: colocar os cadernos eleitorais, credenciar os delegados, e esses delegados terem as actas-síntese", disse Abel Chivukuvuku.

Adianta que "os angolanos hoje já não estão predipostos a aceitar resultados pré-decididos. O povo não vai aceitar", comparando os líderes angolanos a Robert Mugabe, "que deviam olhar pars os exemplos dos Khadafis e dos Gbagbos".

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG