Links de Acesso

Autoridades deverão julgar os suspeitos ​​pela morte de três cidadãos em Benguela, pede a AI

  • Redacção VOA

As autoridades angolanas deverão iniciar uma investigação completa e imparcial sobre a morte de três pessoas na província de Benguela, Sul de Angola, e levar à justiça os suspeitos mentores, apela a Amnistia Internacional (AI).

Num comunicado, diz que as vítimas eram membros de uma comunidade local e foram mortos a tiros por polícias, na sexta-feira, 30 de Outubro de 2015.

Tal, explica a AI, foi na sequência da tensão entre a comunidade e as autoridades locais, devido à intimidação e uso excessivo de força excessiva pela polícia, incluindo a recente destruição de abrigos, tanques de água e bens pessoais depois de várias tentativas de expulsá-los à força da terra que ocupam.

A organização dos direitos humanos diz que, segundo membros da comunidade e organizações da sociedade civil, a população ocupa a referida terra desde o tempo colonial, e já formulou pedidos para a obtenção de títulos legais.

Por várias ocasiões, as autoridades despejaram a população recorrendo ao uso da força.

Face ao cenário, reitera a AI, “a perda de vidas e violação de outros direitos humanos é deplorável e estes casos deverão ser resolvidos para evitar a contínua impunidade dos perpetradores”.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG