Links de Acesso

Artesanato angolano à beira do colapso

  • Pedro Dias

Artesãos angolanos estão a ser “tratados como enteados” pelo ministério da cultura, afirma a associação Aproarte.

Em Angola o artesanato tradicional está a passar por uma fase difícil dizem muitos dos artistas ligados ao sector.

Segundo afirmou à VOA, NLandu Job, o presidente da Aproarte, associação que congrega muitos dos artesãos angolanos, existe um “sentimento de revolta” entre aqueles que se dedicam a esta actividade.


De acordo com aquele responsável, os artesãos angolanos estão a ser “tratados como enteados” pelo ministério da cultura e afirma que as verbas dedicadas no orçamento geral do estado para a cultura não contemplam pura e simplesmente o artesanato.

Segundo o nosso interlocutor existe um esforço muito grande de alguns artistas para garantir a sobrevivência do rico artesanato angolano, salientando contudo que a falta de apoios governamentais já fez com que muitos deixassem aquele sector da actividade.

Os artesãos angolanos queixam-se ainda de que os responsáveis do ministério da cultura não fizeram sequer um levantamento dos artistas do sector e desconhecem quase inteiramente as suas actividades.

“Só falam connosco quando precisam de artesanato para decorar qualquer acto oficial”, desabafou um dos artistas ao microfone da VOA.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG