Links de Acesso

Guarda impede entrega de alimentos a activista preso

  • Manuel José

Mãe de Nito Alves diz que filho foi agredido na prisão.

Um guarda prisional impediu que fossem entregues alimentos a um dos activistas a cumprir pena de prisão no Hospital-Prisão de São Paulo, revelou à VOA a irmã de Inocêncio de Brito.

Esta denúncia acontece quando a mãe do activista Nito Alves diz que o filho foi agredido por uma guarda na prisão.

Marcelina de Brito, irmã de Inocêncio de Brito, condenado a dois anos e meio de prisão, diz que tudo começou com um desentendimento com um guarda que queria que as bolachas fossem despejadas para um saco apesar de estarem num pacote transparente.

O guarda impediu depois que os alimentos fossem entregues a Inocêncio de Brito.

Por outro lado, Dalia Chivond, disse que o seu filho, o activista Nito Alves, também foi impedido de receber alimentação de fora e foi agredido por um guarda.

Chivonde desconhecia mais pormenores.

Acompanhe a reportagem:

XS
SM
MD
LG