Links de Acesso

Angola: Acções judiciais visam silenciar jornalistas - AJPD

  • Redacção VOA

Aumenta número de queixas-crime de figuras do poder contra jornalistas

O crescente número de queixas-crime contra jornalistas faz parte de uma estratégia para se silenciar os mesmos, disse a Associação de Justiça, Paz e Democracia.




O gestor de transparência e boa governação desta organização, Serra Bango, disse à Voz da América que os queixosos não feito uso de forma deliberada do principio do direito de resposta consagrado na lei de imprensa.

Isto, disse, tem como propósito provocar o desgaste psicológico dos jornalistas.

O objectivo disse “é silenciar todos aqueles que não perfilham do discurso do sistema instalado”.

Para Serra Bango a “perseguição (dos jornalistas) não é inocente” e trata-se de algo “propositado”

“Faz parte de uma estratégia para silenciar toda a gente,” disse serra Bango para quem houve uma “mudança de estratégia”.

“Em vez da eliminação física há coacção psicológica por via dos processos judiciais ,” disse acrescentando que esta estratégia visa também mostrar que “o sistema de justiça funciona”.

A AJPD diz estar solidaria com os jornalistas Rafael Marques, Domingos Francisco, Mariano Brás, José Gama, Lucas Pedro e Jorge Neto todos eles alvo de processos judiciais movidos por figuras ligadas ao governo e altas patentes das forças armadas e polícia nacional.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG