Links de Acesso

Angola: POCs desconfiam da nova Lei Eleitoral

  • Alexandre Neto

Vista parcial do Largo da Independência, Luanda

Vista parcial do Largo da Independência, Luanda

A lei “contém certas armadilhas e bastantes perigosas”

Os Partidos da Oposição Civil(POCs) manifestaram hoje, em Luanda, as suas desconfianças relativamente aos consensos obtidos para aprovação da Lei Orgânica das Eleições, entretanto já promulgada pelo Presidente da República.

Na declaração que tornaram pública, durante uma conferência de imprensa,dizem que a lei,“contém certas armadilhas e bastantes perigosas” - estivemos a citar.

Os Partidos na Oposição Civil tomam por exemplo o facto da lei ter limitado para cada pessoa, apenas uma subscrição de uma candidatura.A congregação de partidos tem em mente o que sucedeu em 2008,quando se viu impedida de participar nas eleições pelo Tribunal Constitucional.

Com uma recorrente recolha de cartões dos eleitores a que se assiste,nunca responsabilizada,os POCs temem que seja comprometido o processo da organização, ás próximas eleições.
Manuel José presidente dos POC partidos da oposição civil diz também que o novo figurino da composição da Comissão Nacional de Eleições (CNE) não torna o órgão independente do poder instituído.

Em Fevereiro próximo terá lugar a Convenção Nacional cujo propósito central será o de traçar as linhas eleitorais e definir um cabeça de lista.Quatro formações políticas (PALMA, PPA, PNSA e PAR) integram a coligação sem representação parlamentar.

XS
SM
MD
LG