Links de Acesso

Nitistas questionam o MPLA e exigem respostas

  • Pedro Dias

José Fragoso com o livro de sua autoria sobre Nito Alves

José Fragoso com o livro de sua autoria sobre Nito Alves

Angola ainda hoje se clama por justiça, pelo sangue de inocentes derramado no 27 de Maio de 1977

A defesa de uma causa

“Comandante Nito Alves – A última Vítima do MPLA no Século XX” é a mais recente obra literária de José Fragoso, um dos sobreviventes da chamada intentona golpista de 27 de Maio de 1977.

Com o presente livro, o autor defende que a população de hoje e futuras gerações devem conhecer a verdadeira história do 27 de Maio de 77,as suas causas e consequências, porque - afirma José Fragoso - "os factos históricos não podem ser falseados, manipulados ou escamoteados".

Zeca Van Dunen e Nito Alves

Zeca Van Dunen e Nito Alves

Após 34 anos da chacina de mais de entre trinta a oitenta mil angolanos,em Angola ainda hoje se clama por justiça, pelo sangue derramado de inocentes,culpados, vítimas ou carrascos, camaradas ou militantes do MPLA que comungavam dos mesmos ideais.Os porquês ainda pairam no ar.A justiça,afirma-se, tarda a chegar.

A obra “Comandante Nito Alves – A última vítima do MPLA no Século XX” faz-nos percorrer um passado recente e encontrarmos respostas à intenção golpista ou da sentença de morte proferida pelo então presidente da República Popular de Angola,Agostinho Neto.

O lançamento do livro teve lugar no Museu de História Natural,em Luanda,no passado 27 de Maio, pela Fundação 27 de Maio,da qual José Fragoso é membro fundador,para saudar os 34 anos de morte de Nito Alves e de todos aqueles que foram assassinados no dia e na ressaca do 27 de Maio de 77.

XS
SM
MD
LG