Links de Acesso

Moçambique: Apreendidos 187 quilos de haxixe em Angoche

  • Faizal Ibramugy

Polícia afirma que existe um grande circuito de tráfico do qual apenas se apreendeu um pequena parte (Foto de Arquivo)

Polícia afirma que existe um grande circuito de tráfico do qual apenas se apreendeu um pequena parte (Foto de Arquivo)

Um dos três homens detidos no caso, é reincidente e tinha sido preso no passado quando foi apanhado na posse de 28 quilos de estupefacientes

A policia moçambicana apreendeu cerca de 187 quilogramas de haxixe na pose de três individos no distrito de Angoche e cidade de Nampula.

A apreensão foi possível graças ao trabalho operativo que a corporação tem vindo a intensificar nos últimos dias , principalmente na cidade de Nampula, onde a onda de criminalidade tem vindo subir de forma preocupante.

Numa primeira fase, 7 quilos daquela droga havia sido apreendida na cidade de Nampula, quando um indivíduos de 23 anos foi surpreendido a vender no bairro de Muhala-belenenses. Depois disso, chegou-se a pista de que em Angoche outros dois elementos do mesmo grupo escondiam 180 quilos, de onde membros da policia foram recuperar e deter os donos.

Segundo o porta-voz da polícia em Nampula, Inácio João Dina ainda se desconhece a origem da droga, mas informações facultadas pelos três traficantes ora detidos indicam que, a Haxixe chega em Angoche transportada por um barco que é atracado à algumas milhas nas lotas em arredores e de lá para a cidade de Angoche transportada por algumas embarcações contratadas para o efeito.

O Trabalho investigativo continua, até que agora sabe-se que um dos três traficantes, já havia sido preso no passado com 28 Kg da drogas, mas porque ganhou causa em tribunal acabou voltando a sociedade, onde ao que tudo indica voltou a sua actividade.

“Nós achamos que este é um grande circuito de trafico de drogas. Esta droga apreendida apenas é a pequena parte, pois não sabemos até ao momento onde é levada a droga depois de Angoche”, disse Dina.

Segundo ele, na hora da apreensão dos 187 quilos de haxixe, o produto encontrava-se disfarçado em pequenas embalagens de 1quilo. Os donos diziam tratar-se de vitaminas para animais. Dina explicou que “conclui-se que na verdade não se tratava de vitamina, mas sim de da droga, haxixe, depois de examinado”.

Os três indivíduos, ora detidos cada um conta a sua versão no envolvimento no tráfico, mas um dado curioso é que todos mostram-se arrependidos. Importa sublinhar que dos três individuos, dois são pai e filho.
XS
SM
MD
LG