Links de Acesso

Amnistia acusa Estado Islâmico de crimes “em larga escala” no Iraque


Crianças iraquianas num campo de refugiados

Crianças iraquianas num campo de refugiados

A Amnistia Internacional acusou hoje, 23, o grupo fundamentalista Estado Islâmico de cometer crimes de guerra e contra humanidade “em larga escala” no Iraque, submetendo mulheres e crianças a “um tratamento particularmente brutal”.

No mais recente comunicado sobre “a tortura brutal” a que estão sujeitos os grupos minoritários no Iraque, a organização de defesa dos direitos humanos denuncia “o recurso à violação como arma de guerra”.

O grupo Estado Islâmico, que tem “sistematicamente” dirigido os ataques contra as comunidades não-árabes e não-sunitas, o que inclui os muçulmanos xiitas e outros grupos minoritários, como os yazidi. Entre estes, mulheres e crianças têm sido alvos de “um tratamento particularmente brutal”, refere a organização.

XS
SM
MD
LG