Links de Acesso

UNITA acusa Eduardo dos Santos e o MPLA de estarem por detrás dos raptos

  • Redacção VOA

Comício da UNITA Agosto 2012 (Arquivo)

Comício da UNITA Agosto 2012 (Arquivo)

Partido da oposição publica comunicado acusando o presidente angolano e o regime de serem responáveis pelos recentes sequestros dos seus membros

A UNITA anunciou que vai apresentar queixas na justiça pelos raptos de sete dos seus militantes na região de Cacuaco em Luanda e na província do Bengo.

Sete membros da UNITA foram sequestrados nos últimos dias nestas duas regiões do país, por indivíduos não identificados que os aliciaram com promessas de dinheiro e bens materiais em troca de pronunciamentos contra a direcção do partido.

Num comunicado divulgado esta tarde o porta-voz do partido, Alcides Sakala acusou o presidente José Eduardo dos Santos de ser o mandante desses sequestros.

"Continua a política de aliciamento levada a cabo por José Eduardo dos Santos e o seu regime dirigida a quadros e dirigentes da UNITA" afirma o comunicado lido por Alcides Sakala.

Quando questionado se o partido tenciona apresentar queixas na justiça a propósito desses raptos, o porta-voz do partido do Galo Negro afirmou ser absoluto e o facto de estarem envolvidos elementos dos serviços de informação torna as coisas muito mais complicada.

Sakala promete no entanto formalizar as queixas logo que possível.

"As mais recentes vamos fazê-la logo que haja mais dados. As estruturas locais [do partido] têm estado a trabalhar nesses processos. Noutras localidades formalizaram-se efectivamente as nossas queixas mas nunca houve resultado final. Tudo ficou para as calendas gregas infelizmente" concluiu o porta-voz da UNITA.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG