Links de Acesso

Cabinda: Marcado para 25 de Agosto julgamento de José Mavungo


José Marcos Mavungo, activista Cabinda Angola

José Marcos Mavungo, activista Cabinda Angola

Em nenhum momento a Procuradoria conseguiu provar a relação existente entre os explosivos e a mochila apreendidos pela polícia na véspera de uma manifestação

O tribunal Provincial de Cabinda marcou para o dia 25 de Agosto, o julgamento do activista cívico angolano José Marcos Mavungo, detido e acusado pela Procuradoria da República de prática de um crime de rebelião contra o Estado angolano, no enclave de Cabinda.

De acordo com a acusação, Marcos Mavungo é autor de diversos panfletos que incitavam a violência, insubordinação das instituições e que atentavam contra a segurança do Estado na província de Cabinda.

O activista foi igualmente acusado pelas autoridades de possuir material explosivo que se destinava a fins subversivos, provas que o advogado Francisco Luemba diz não serem credíveis e objectivas.

Francisco Luemba disse que em nenhum momento a Procuradoria conseguiu provar a relação existente entre os explosivos e a mochila apreendidos pela polícia na véspera de uma manifestação.

Francisco Luemba espera que o tribunal faça justiça e que a decisão não dependa dos órgãos de defesa e segurança "como sempre funcionou nos processos de crimes contra a segurança do Estado".

O julgamento marcado para a próxima Terça-feira, 25 de Agosto

Para este julgamento foram arrolados como declarantes vários activistas da sociedade civil que faziam parte da organização da marcha sobre a situação dos direitos humanos e sobre a má governação de Cabinda, manifestação que foi entretanto rejeitada pelas autoridades angolanas.

Na sequência da proibição da marcha, as autoridades detiveram para além do activista Marcos Mavungo, o advogado Arão Bula Tempo que entretanto foi posto em liberdade no passado mês de Maio.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG