Links de Acesso

Agente do SINSE detido pela população em Viana

  • Coque Mukuta

Agente dos Serviços Secretos de Angola, José Valente

Agente dos Serviços Secretos de Angola, José Valente

Um agente dos serviços de contra inteligência foi apanhado na noite de ontem, 20, pelos cidadãos do município de Viana, quando tentava distribuir panfletos com dizeres contra Nito Alves e muitos outros manifestantes

José Valente, cidadão de 40 anos de idade, foi retido pela população do município de Viana quando eram 21 horas, por tentar colocar panfletos com dizeres como: “vamos linchar os putos”, “estes jovens são instrumentalizados pelos americanos” e muitos outros, na residência do activista Manuel Chivonde Nito Alves, um dos protagonistas de várias manifestações em Luanda.

O agente confirmou à Voz da América ser elemento dos serviços secretos, enquadrado na província do Huambo há 12 anos e está em Luanda na escola de formação do Rocha Pinto, que lhe confiou esta missão.

“A orientação vem do centro de formação, que me disseram para estar na bomba de combustível 18 horas, onde me deram estes papéis e pensei que fosse para deixar aí onde tem o posto da Unita, mas não me disseram que era a casa do Nito”, disse.

Depois da agressão por parte da população que o deteve, José Valente pediu que fosse entregue aos Serviços de Contra Inteligência (SINSE) de Luanda ou ao comando geral da Polícia Nacional.

Entretanto, após uma ligação feita aos órgãos de segurança do país, não se fez esperar, três patrulhas acompanhadas do comandante municipal de Viana, por ordem dada pelo comandante provincial de Luanda, Comissário José Maria Sitas, chegaram a casa do Nito Alves e levaram-no ao comando de divisão em Viana.

Os jovens deslocaram-se também à divisão para a formulação da queixa onde, segundo Nitos Alves, o Comandante de Viana, Conceição António, passou em defesa do agente da secreta e expulsou os queixosos que não chegaram a concluir a abertura do processo crime.

As entidades ainda não se pronunciaram sobre o assunto. A Voa tentou o contacto com a polícia em Luanda mas não tivemos qualquer informação sobre as medidas a serem tomadas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG