Links de Acesso

AFS - Paulo Quaresma: "O primeiro emprego é o principal problema da juventude"

  • VOA Português

Paulo Quaresma - representante JMPLA

Paulo Quaresma - representante JMPLA


O primeiro emprego é o principal desafio a que fazem face os jovens angolanos, disse no programa “Angola Fala Só” o representante da JMPLA Paulo Quaresma.

Para Quaresma, oprimeiro emprego é a chave para o desenvolvimento do jovem angolano, permitindo-lhe não só de imediato garantir a sua vida como abrir as perspectivas para uma melhor educação e subsequentes melhores empregos.

“O primeiro emprego é a pedra basilar para a solução dos desafios a que a juventude faz face”, reiterou várias vezes durante o programa.

Quaresma recusou-se a envolver-se em discussões com os ouvintes sobre alegados episódios de intolerância política como os recentes casos no Cassongue, no Kwanza Sul, onde três membros da UNITA foram mortos alegadamente por elementos do MPLA.

Um ouvinte disse saber-se quem são os responsáveis por essas mortes e que esses continuam livres.

O representante da JMPLA disse não poder comentar sobre casos cujos pormenores desconhece, afirmando ainda que compete aos órgãos de justiça e à polícia lidar com eles.

“Se não tenho conhecimento como é que posso responder?”, interrogou quando pressionado pelo ouvinte José Fragoso do Cunene sobre as mortes registadas no Cassongue.

O representante da JMPLA disse, no entanto, que matar alguém pelos seus pontos de vista políticos não é algo que possa ser apoiado

“Os direitos humanos são algo de importante para o desenvolvimento da sociedade”, reiterou.

Paulo Quaresma apoiou uma sugestão do ouvinte Maurício Songo, do Bié, para que o Governo crie um sistema de apoio financeiro a jovens que querem entrar na universidade.

Depois de recordar a existência de bolsas de estudo, o representante da JMPLA concordou que poderia haver “um incentivo maior para acesso às universidades”.

Quaresma disse durante a conversa com os ouvintes que os jovens angolanos têm beneficiado nos últimos anos não só de um maior numero de escolas e universidades , mas também da construção de infra-estruturas através do pais.

“Os jovens também beneficiam da construção de novas estradas”, disse.

O representante da Juventude do partido no poder defendeu as relações com a China quando um ouvinte disse que o Governo deveria reduzir o número de cidadãos chineses no país,dando assim mais empregos aos jovens.

“Os chineses têm sido aliados de peso na reconstrução”, disse recordando a linha de crédito fornecida pela China a Angola e o papel de empresas chinesas na construção de estradas e outras infra-estruturas.

“É uma ajuda preciosa”, reiterou.

Para Paulo Quaresma os problemas de Angola e em particular da juventude resolvem-se com “uma atitude positiva”.

O representante da JMPLA disse que apesar de diferenças políticas entre as organizações juvenis dos diversos partidos políticos “os objectivos são os mesmos”.

Para aquele responsável, contudo, é preciso “paciência” para resolver os problemas a que Angola e a juventude enfrentam.

“Se compararmos o que se passava há poucos anos atrás com a situação actual, é óbvio que a situação está a melhorar”, concluiu Paulo Quaresma, convidado do programa Angola Fala Só, de hoje, 18 de Abril..

Clique aqui para ter acesso ao arquivo do programa

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG