Links de Acesso

África prepara-se para minimizar o impacto das mudanças climáticas na agricultura

  • Amâncio Miguel

Cultivo de trigo, Etiópia

Cultivo de trigo, Etiópia

Iniciativa quer aumentar a produtividade agrícola africana em quatro por cento por ano.

Vinte e sete países africanos abraçaram, recentemente, a Declaração de Marraquexe para a adaptação da sua agricultura ao impacto das mudanças climáticas.

Da lista constam Argélia, Benim, Costa do Marfim, Egipto, Etiópia, Marrocos, Nigéria, República Democrática do Congo, Senegal e Swazilândia.

Cabo Verde é o único país de expressão portuguesa que se juntou ao grupo.

Os 27 países criam a base da Coligação para a Adaptação da Agricultura Africana. Espera-se que mais países se juntem ao grupo.

O marroquino Aziz Mekouar, Embaixador da Conferência das Nações Unidas sobre as Mudanças Climáticas, diz que a iniciativa vai permitir maior investimento para ajudar o continente a enfrentar o impacto das alterações.

Uma das metas da iniciativa é aumentar a produtividade agrícola em quatro por cento por ano.

Para que tal aconteça, Mekouar diz que os governos africanos deverão, entre outras acções, criar condições para o investimento privado no sector e ajudar os agricultores a terem o acesso a fertilizantes e sementes.

Acompanhe a entrevista na nossa Agenda Africana:

XS
SM
MD
LG