Links de Acesso

África do Sul deporta hoje quase 500 moçambicanos

  • William Mapote

Oldemiro Balói

Oldemiro Balói

Governo de Maputo apanhado de surpresa.

O presidente sul-africano Jacob Zuma visita Maputo na próxima semana, no momento em que Pretória anuncia a deportação de cerca de mil moçambicanos. Ainda hoje, 420 serão deportados, o que cria uma situação de embaraço às autoridades de Maputo, como disse nesta sexta-feira, 15, em conferência de imprensa, o ministro dos Negócios Estrangeiros e da Cooperação.

"Fomos colhidos de surpresa por esta acção do Governo sul-africano. Esperávamos que, depois dos ataques xenófobos, houvesse alguma acalmia e que fossem procurados meios para se resolver o problema de fundo, que é o da imigração ilegal", afirmou Oldemiro Balói, lembrando a “segunda vaga, numa operação conjunta das forças armadas, polícia, imigração, de caça ao imigrante".

Em resposta, o Executivo moçambicano activou o centro de acolhimento de Moamba para acolher os repatriados, porf orma a atender a mais esta vaga de deportados.

Baloi admitiu que esta situação belisca as relações bilaterais com o país vizinho e espera que dentro de dias o assunto seja abordado “num encontro diplomático que terá lugar em Maputo”.

O chefe da diplomacia moçambicana não se referiu à visita que o Presidente sul-africano fará a Maputo, mas a VOA sabe que Jacob Zuma visitará o país na próxima semana.

Uma das preocupações da diplomacia nacional tem que ver com as condições no centro de detenção onde vão permanecer os deportados consideradas deploráveis.

O Executivo de Maputo pretende também retirar da forma mais rápida possível os 527 cidadãos detidos no centro de deportação de Lindela, no país vizinho, porque "as condições não são as melhores, para falar de forma suave", concluiu Oldemiro Balói.

XS
SM
MD
LG