Links de Acesso

Afonso Dhlakama: "A mudança é hoje na boca das urnas, não nos comícios".

  • VOA Português

Afonso Dhlakama vota na Escola Secundária da Polana.

Afonso Dhlakama vota na Escola Secundária da Polana.

Líder da Renamo concorre à Presidência da República pela quinta vez.

O presidente da Renamo e candidato presidencial Afonso Dhlakama acredita na vitória e que a mudança vai acontecer hoje: "A mudança é hoje na boca das urnas, não nos comícios. Por aquilo que vimos na campanha, já ganhei", disse Dhlakama depois de votar na Escola Secundária Polana, no centro de Maputo.

O lider da Renamo apelou também para que a polícia se mantenha longe das mesas de voto, durante as eleições gerais em Moçambique, e pediu aos eleitores que controlem o seu voto.

"Quero apelar para que as nossas eleições não sejam violentas e para que policia não seja dona do processo eleitoral, o processo é da Comissão Nacional de Eleições", declarou o candidato presidencial da Renamo, depois de votar na Escola Secundária Polana, no centro de Maputo.

Para Dhlakama parece que a polícia quer correr com os eleitores em referência ao pedido feito ontem pelo presidente da Comissão Nacional de Eleições Abdul Carimo Sau para as pessoas votarem e saírem. “Depois de votarem, as pessoas podem voltar. Não é estar na bicha, mas podem voltar e ficar ao lado", afirmou o líder da Renamo, avisando que ele próprio vai sair durante o dia e visitar postos de votação.

O líder da Renamo diz esperar que “pela primeira vez, as eleições tenham credibilidade e transparência, porque todas as outras no passado foram uma fantochada".

XS
SM
MD
LG