Links de Acesso

Aeroporto de Nacala vai receber voos internacionais este ano

  • Francisco Júnior

Um investimento de 220 milhões de dólares permitiu construir o aeroporto com a segunda maior pista de Moçambique.

O Aeroporto Internacional de Nacala, em Moçambique, poderá começar a receber voos de outras partes do continente africano e do mundo ainda este ano.

Inaugurado a 13 de Dezembro de 2014, foi construído de raiz e é o mais moderno do país, fruto de um investimento de 220 milhões de dólares americanos.

A pista tem 3 mil e 100 metros de cumprimento e 60 metros de largura de área pavimentada e permite voos de até quatro mil e 500milhas náuticas.

Até um Air-Bus 380, que pode transportar entre 600 e 800 passageiros, pode aterrar em Nacala.

O Aeroporto Intgernacional de Nacala já ganhou o prémio de melhor infra-estrutura turística arquitetónica de África e vai concorrer a nível mundial com outros aeroportos por causa da sua arquitetura.

O Aeroporto Internacional de Nacala poderá começar a receber voos de outras partes do continente africano e do mundo ainda este ano.

O presidente do Conselho de Administração da Empresa Aeroportos de Moçambique, Emanuel Chaves, diz que estão a ser feitos contactos com diversas companhias aéreas estrangeiras e que a resposta é positiva.

Simultaneamente, estão a ser tomadas várias medidas administrativas para tornar Nacala um destino mais atraente.

Uma delas é criar uma companhia que seja residente, responsável pela redistribuição do tráfego que chegar àquela cidade portuária do norte de Moçambique.

Para além da queniana, há contactos também com as companhias aéreas da Etiópia e da Turquia.

Emanuel Chaves, acredita que já em Março Nacala poderá começar a receber os primeiros voos internacionais.

A empresa Aeroportos de Moçambique está a concentrar também a sua atenção em outras vertentes, nomeadamente infra-estruturas.

Existe um projecto ambicioso cujo objectivo é construir uma cidadela à volta o Aeroporto, um investimento estimado em um dois milhões e 500 mil dólares, e que será desenvolvido em parceira com o sector privado.

XS
SM
MD
LG