Links de Acesso

Activistas angolanos mantêm manifestação proibida pelo Governo

  • Coque Mukuta

Angola manifestação

Angola manifestação

Governador de Luanda alegou razões de segurança para impedir a manifestação de 11 e 12 de Novembro.

Uma manifestação promovida pelo Conselho Nacional de Activistas para o mês de Novembro, em Luanda, foi proibida pelas autoridades.

Os organizadores garantem, no entanto, que vão sair nas ruas de Luanda nos dias 11 e 12 por a sua proibição ser ilegal.

O governador provincial de Luanda, Graciano Domingos, alegou questões de segurança para impedir o protesto na capital angolana, nos dias 11 e 12 de Novembro, numa decisão revelada nesta quarta-feira.

Os manifestantes querem exigir a demissão do Presidente da República no poder há mais de 36 anos.

Raul Mandela, membro do Conselho Nacional de Activistas, acusa José Eduardo dos Santos de "ser o o culpado das mortes de activistas, denteções arbritrárias e condenações injustas".

António Quissanda, outro membro da organização, afirma que o Governo não tem legitimidade para proibir qualquer manifestação e reitera que, nos termos da lei, os activistas vão mesmo se manifestar.

“Temos agora que escrever ao governador para lhe dizer que vamos seguir a Constituição e não o que ele pensa”, frisou.

A manifestação está marcada para 11 e 12 de Novembro.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG