Links de Acesso

Activista Luaty Beirão em estado crítico de saúde

  • Coque Mukuta

Luaty Beirão

Luaty Beirão

Irmão diz que não consegue ingerir líquidos.

Luaty Beirão, um dos 15 jovens acusados pela Procuradoria Geral da República de Angola de planificarem actos preparatórios para o cometimento do crime de rebelião e atentado contra o Presidente da República e outros membros do Governo, está com estado de saúde muito débil e os familiares temem o pior.

Depois da denúncia do grave estado de saúde de Luaty Beirão, vários activistas e jornalistas deslocaram-se nesta quinta-feira à cadeia de Calomboloca, onde se encontra, mas viram-se proibidos de visitar o activista.

Na base dessa recusa está o facto de Beirão encontrar-se na cela solitária e proibido de receber visitas, como punição por ter exigido respeito pelos seus direitos humanos.

Segundo Pedro Beirão, que viu o irmão na terça-feira, o seu estado de saúde agravou-se muito porque “já não consegue beber água e está muito débil”.

Pedro Beirão disse que a família apoia física e moralmente Luaty Beirão, mas em nenhum momento o activista aceitou parar a greve de fome, como os demais colegas.

“Em nenhum momento o Luaty mostrou-se que vai desistir porque insiste que passados os 90 dias de prisão preventiva devia-se rever a prisão e não se arrepende porque ele sabe que não cometeu crime algum”, explicou.

O activista Henrique Luaty da Silva Beirão está em greve de fome há 18 dias.

Engenheiro informático de 33 anos de idade, é acusado de quatro crimes, um de actos preparatórios para o cometimento do crime de rebelião e atentado contra o Presidente da República e outros membros do Governo, e três de falsificação de documentos, conforme a acusação.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG