Links de Acesso

Acidente LAM: Autoridades namibianas "chateadas" com Moçambique


As autoridades namibianas que estão a investigar a queda do voo TM-470 da LAM alertaram que a Namíbia é o "único país com direito a divulgar publicamente informações" sobre o desastre, numa declaração aparentemente destinada a Moçambique.

Em declarações ao jornal namibiano New Era, na terça-feira, o director do Departamento de Investigação de Acidentes com Aeronaves da Namíbia, Erickson Nengola, advertiu que só as autoridades locais podem divulgar publicamente informações sobre o desastre aéreo da aeronave das Linhas Aéreas de Moçambique (LAM), que se despenhou naquele país, a 29 de Novembro, vitimando as 33 pessoas a bordo.

Action Nigga e Sakyna Cassamo

Action Nigga e Sakyna Cassamo


"A Namíbia é o Estado de ocorrência e é responsável por todos os comunicados de imprensa e divulgação do relatório final, e não o Estado do operador. Alguns Estados têm feito comentários sobre este acidente, o que não está em consonância com as convenções da Organização Internacional de Aviação Civil [ICAO], disse Nengola.

Recorde-se que o presidente do Instituto de Aviação Civil de Moçambique revelou semanas atrás um relatório preliminar no que apontava para a intencionalidade do comandante em provocar o acidente, num suposto suicídio.

O cantor angolano Action Nigga e a locutora de rádio moçambicana, Sakyna Cassamo, estão entre as vítimas mortais deste acidente.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG