Links de Acesso

Acidente de helicóptero da Chevron em Cabinda pode ter sido provocado por falha mecânica

  • José Manuel

Empresa lança megaoperação de buscas dos corpos de dois dos seis ocupantes.

O director de Relações Públicas da Chevron garantiu que continuam as operações de busca de dois dos seis corpos dos integrantes que estavam num helicóptero a serviço da companhia americana que despenhou na tarde de segunda-feira, 26, no mar de Cabinda.

John Boltz indicou em conferência de imprensa nesta terça-feria em Luanda que uma equipa de operações, envolvendo 9 embarcações e três helicópteros, estão no local, depois de terem encontrado quatro corpos.

As causas do acidente não são conhecidas ainda, mas uma fonte da base de Malongo admite que o aparelho terá despenhado por uma alegada falha mecânica.

Boltz disse que este incidente não afecta as operações da Chevron pelo que o seu impacto não é significativo para a exploração de petróleo.

O helicóptero despenhou-se em águas profundas do mar de Cabinda por volta das 15 horas locais depois de ter partido da base das operações de Malongo, com destino às instalações da plataforma Tómbu-Landana.

O engenho transportava cinco pessoas, todas de nacionalidade angolana e um tripulante cuja nacionalidade e identidade ainda não foram reveladas.

Os corpos dos cidadãos angolanos foram resgatados foram encaminhados para a morgue do hospital provincial de Cabinda, como confirmou Pombalinho de Oliveira, director clínico da unidade.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG