Links de Acesso

Acidente da LAM: Comissão tem 30 dias para apresentar relatório preliminar

  • Simião Pongoane

Embraer 190

Embraer 190

A comissão de inquérito vai ser liderada pela Namíbia, segundo as normas de aviação civil internacional.

Em Moçambique, a comissão de inquérito constituída para apurar as causas do acidente aéreo que envolveu um avião das Linhas Aéreas de Moçambique na última sexta-feira matando 33 pessoas a bordo, tem um prazo inicial de 30 dias para apresentar os resultados preliminares.
O prazo poderá dilatado, porque o processo de investigação é considerado complexo, a começar pela identificação dos corpos carbonizados. Mas a famosa caixa negra já foi localizada.

A comissão de inquérito vai ser liderada pela Namíbia, segundo as normas de aviação civil internacional.

O comandante João Abreu, um piloto reformado com mais de 30 anos de serviço, considera que qualquer pronunciamento antes dos resultados de inquérito vai ser pura especulação.

João Abreu não integra a comissão de inquérito, mas é considerado uma voz autorizada na industria de aviação em Moçambique. Coincidência ou não, o certo é que o avião acidentado no interior da Namíbia foi recentemente adquirido no Brasil e trazido a Maputo pelas mãos do comandante João Abreu.

“ As causas de um acidente são sempre motivo de combinação de vários factores.”
João Abreu reitera que qualquer pronunciamento das causas do acidente neste momento é pura especulação e que todas informações relevantes relacionadas com o acidente vão ser divulgadas.

Este é o primeiro acidente aéreo grave envolvendo avião e tripulação da companhia estatal Linhas Aéreas de Moçambique.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG