Links de Acesso

A necessidade de revolução verde africana


Agro Dealers, como Tomas Esmael, de Moçambique, dependem do investimento dos governos em agricultura.

O Diretor do programa PASS da Aliança para a Revolução Verde Africana Joe DeVries falou sobre as repercussões do III Fórum Africano da Revolução Verde.


A Revolução Verde na África jamais se concretizará se um grande esforço conjunto não for feito a respeito. Essa foi a conclusão do 3º Fórum Africano da Revolução Verde (AGRF), organizado pela Aliança para a Revolução Verde Africana (AGRA), terminado na sexta-feira, dia 6 de setembro, em Maputo.

Os debates foram centrados em um estudo realizado pela Aliança, que avaliou a situação da implementação do Programa Compreensivo para o Desenvolvimento da Agricultura, adoptado pelos líderes africanos na cimeira da União Africana realizada em Maputo, em 2003.

O programa, composto por 4 pilares – Gestão de Terra e Água; Acesso ao Mercado; Fome e Fornecimento de Alimentos; e Pesquisa Agrícola – tem como meta estabelecer um investimento mínimo em agricultura em 10% do orçamento do país e garantir um crescimento do sector de 6% ao ano.

O Diretor do programa PASS da Aliança, que trata sobre os sistemas de semente no continente africano, Joe DeVries, concedeu entrevista à rádio Voz da América para comentar sobre os entendimentos obtidos do Fórum.

Ouça a entrevista no início da página.

A sua Opinião

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG