Links de Acesso

A Associação Cristã da Mocidade e as comunidades rurais no Sumbe

  • Fernando Caetano

Ernesto Cassinda

Ernesto Cassinda

No âmbito das associações da Associação Cristã da Mocidade junto das comunidades rurais, decorreu no anfiteatro do departamento provincial da saúde pública e controlo de endemias na cidade do Sumbe, a sessão de lançamento de um vídeo sobre Mudanças Climáticas.

O evento que visou potenciar os participantes de ferramentas suficientes sobre alterações climáticas, causas e efeitos sobretudo nas comunidades rurais debruçou-se principalmente sobre o vídeo participativo sobre “climatologia, porquê, quem deve participar e como foi feito”.


Ernesto Cassinda director província da ACM Kwanza-Sul começou por tecer algumas considerações sobre a trajectória da Associação Cristã da Mocidade e o seu objecto social que se circunscreve dentre outros, a Lei de Terra, Direitos e Deveres.

O jovem responsável da organização filantrópica que tem atenções viradas na mitigação das dificuldades no seio das comunidades rurais disse por outro lado que a ACM promove eventos de género dentro do programa piloto para a metodologia que se impõe como ferramenta de apoio a sua organização e torno das condições climáticas.

Dos vários vídeos vislumbrados pelos presentes a seca se apresenta como o ponto fulcral no seio das comunidades sendo a falta de água potável o grande calcanhar de Aquiles.

O projecto segundo Ernesto Cassinda é uma iniciativa do Reino Unido, principal financiador dos projectos da ACM e de vários países africanos como a África do Sul.

A luta pela sobrevivência no seio das comunidades se destaca como a grande causadora de doenças diversas com destaque para a tosse, diarreias agudas e reumatismo.
XS
SM
MD
LG