Links de Acesso

Golfo do México: Maré Negra Alastra


Golfo do México: Maré Negra Alastra

Golfo do México: Maré Negra Alastra

Uma plataforma de prospecção petrolífera que afundou ao largo da costa dos estado americano da Luisiana está a derramar diariamente cerca de mil barris de petróleo para as águas do Golfo do México. Teme-se que a maré negra possa atingir a costa sul dos Estados Unidos pondo em risco o equilíbrio ecológico local.
O petróleo está a escapar da tubagem de perfuração a cerca de mil e 500 metros de profundidade. Equipas da Guarda Costeira americana estão a tentar conter o derramamento usando submarinos robot.
A vice-almirante Mary Landry afirmou que aquelas equipas estão a fazer tudo quanto possível para minimizar o impacto da maré negra na vida marinha no alto mar assim como nas praias do Golfo do México que se situam a apenas uma centena de quilómetros.
“ Neste momento, disse ela, estamos a focar as nossas atenções no controlo deste furo petrolífero. Estamos a seguir a tempo completo a situação de modo a garantir que o petróleo não escape a um ritmo superior a mil barris por dia.”
Este derramamento verificou-se em consequência de uma explosão no dia 20 de Abril numa plataforma operada pela companhia britânica BP, a terceira maior empresa petrolífera do Mundo.
Equipas de socorro conseguiram salvar a maior parte dos 126 trabalhadores que lá se encontravam, mas, 11 deles foram dados como desaparecidos supondo-se que tenham perecido na explosão.
Inicialmente a Guarda Costeira afirmou que não havia indícios de derramamento. Contudo quando a plataforma afundou verificou-se que a tubagem estava a verter.
Um responsável da BP, Doug Suttles, afirmou que a sua companhia estava a tentar apurar as causas da explosão acrescentando no entanto que estava a ser dada prioridade à contenção da maré negra.
“ Estamos, disse Suttles, a trabalhar juntamente com peritos da indústria petrolífera para descobrir métodos de recolha do petróleo junto ao fundo mar para minimizar o impacto do derramamento.”
Neste momento a mancha de petróleo já cobre uma área de 70 quilómetros de extensão por 60 de largura. Entidades oficiais americanas afirmam que a maré negra poderá atingir dentro de dias as Ilhas Chandeleur ao largo da Luisiana ou as praias de Pensacola na Flórida.
Toda aquela região costeira é o habitat de muitas aves e golfinhos assim como uma zona pesqueira e de turismo. O afundamento de uma plataforma de extracção petrolífera é um acontecimento pouco comum no Golfo do México onde esse tipo de exploração se multiplicou nas últimas 3 décadas sem problemas de maior.
Este acidente verificou-se contudo pouco depois do presidente americano Barack Obama ter proposto a abertura de mais áreas costeiras à exploração de petróleo e de gás natural. Muitos analistas afirmam que esta maré negra poderá dar novo fôlego aos grupos ecologistas que se opõem ao alargamento de operações do género.

XS
SM
MD
LG