Links de Acesso

Centenas de Pessoas Massacradas no Congo


Centenas de Pessoas Massacradas no Congo

Centenas de Pessoas Massacradas no Congo

<!-- IMAGE -->

Um grupo de direitos humanos baseado nos Estados Unidos disse que pelo menos 321 pessoas foram massacradas por rebeldes na Republica Democrática do Congo.
O massacre terá ocorrido em Dezembro mas só agora foi noticiado.
Num relatório emitido Domingo a Human Rights Watch disse que rebeldes do Exército de Libertação do Senhor iniciaram a sua matança de quatro dias a 14 de Dezembro em pelo menos 10 aldeias na província de Haut Uele no nordeste do país.
A organização disse que a maior parte das pessoas que foram massacradas eram homens que foram amarrados e depois mortos á catanada e machadada. Entre os mortos conta-se uma criança de três anos que foi queimada viva.
A Human Rights Watch disse ainda que os rebeldes do Exército de Libertação do Senhor raptaram pelo menos 250 pessoas dessas aldeias, incluindo 80 crianças.
A organização disse que os rebeldes forçaram crianças a matar outras crianças que desobedeceram ás suas ordens.
Uma investigadora da Human Rights Watch, Anneke Van Woudenberg, disse que o massacre é um dos piores jamais cometidos por este grupo rebeldes ao longo dos seus 23 anos de existência.
O líder do grupo, Joseph Kony é procurado pelo Tribunal Penal Internacional por crimes de guerra.
Uma entidade oficial da ONU confirmou o massacre e disse que a organização está a investigar.
A investigadora chefe da ONU Liliane Egounlety disse à agencia de notícias Reuters que até agora confirmou 290 mortes.
Entidades oficiais da ONU disseram que levou muito tempo a levar a cabo as investigações devido ao facto dos ataques terem ocorrido numa zona muito remota.
O Exército de Libertação do Senhor foi originalmente um grupo baseado no Uganda mas opera agora em zonas fronteiriças da Republica Democrática do Congo, República Centro Africana e Sudão.
Os rebeldes são acusados de assassinatos, raptos e mutilação de milhares de pessoas.

XS
SM
MD
LG