Links de Acesso

Nos estados agrícolas americanos que produzem vegetais


Nos estados agrícolas americanos que produzem vegetais

Nos estados agrícolas americanos que produzem vegetais

Nos estados agrícolas americanos que produzem vegetais centenas de milhares imigrantes trabalham nos campos. O departamento de trabalho afirma que pelo menos metade dos quase dois milhões desses trabalhadores nos Estados Unidos estão no país ilegalmente. O trabalho barato que fornecem é crucial para a industria agrícola de 30 mil milhões de dólares.

No total estima se que há cerca de 10 milhões de estrangeiros ilegais nos Estados Unidos. Dan Griswold, director do centro para estudos de política comercial, no instituto Cato, um centro de estudos que advoga política de mercado livre, afirma que estes trabalhadores poucos lugares ocupam nos postos de trabalhos que os americanos querem ocupar.

”OS IMIGRANTES TENDEM A OCUPAR SEGMENTOS DO MERCADO DE TRABALHO ONDE HA MAIS OFERTA E MENOS PROCURA. ISSO DA - SE AO NÍVEL MAIS ALTO E AO NÍVEL MAIS BAIXO. IMIGRANTES COM POUCA EDUCAÇÃO QUE VEM PARA OS ESTADOS UNIDOS TIPICAMENTE OCUPAM POSTOS DE TRABALHO EM QUE OS AMERICANOS NÃO ESTÃO INTERESSADOS COMO APANHAR ALFACE AO SOL, LIMPAR O CHÃO OU CASAS DE BANHO NUMA LOJA DURANTE A NOITE, JARDINAGEM, CONSTRUÇÃO E ESSE TIPO DE TRABALHO”.

Economistas laborais afirmam que a entrada de imigrantes fornece á economia dos estados Unidos uma força de trabalho mais flexível que mantêm as industrias em crescimento com preços baixos para os consumidores americanos. A importância do trabalho de imigrantes na economia americana foi sublinhada este ano quando o presidente Bush fez uso do seu discurso anual do estado da união para delinear um programa que daria autorizações de trabalho temporárias aqueles que já se encontram nos estados Unidos.

O professor Jim Gimpel da universidade de Maryland diz contudo que há um custo á entrada de imigrantes no pais.

”DE FACTO OS TRABALHADORES DESSES SECTORES AQUI NASCIDOS FORAM FORÇADOS A ABANDONAR ESSES SECTORES PORQUE NÃO ESTÃO DISPOSTOS A TRABALHAR POR ESSE SALÁRIOS TÃO BAIXOS”.

Uma comissão do congresso para estudar reformas às leis de imigração afirmou que embora a economia americana como um todo ganhe com a imigração, os prejudicados são trabalhadores nascidos nos estados unidos com poucos conhecimentos técnicos que não terminaram a educação secundaria. São forçados ca competir por empregos com imigrantes e os salários caiem como resultado dessa concorrência.

A imigração em grande escala, particularmente a imigração ilegal, impõe também custos em curto prazo aos estados e autoridades locais que fornecem educação, cuidados de saúde e outros serviços sociais.

O investigador John Wahala, do centro de estudos de imigração, uma organização que advoga leis mais estritas de imigração, afirma que esses custos a curto prazo são mais altos precisamente porque a maior parte dos trabalhadores ilegais estão encurralados em empregos de salários baixos.

”O MEXICANO MÉDIO NÃO COMPLETOU O ENSINO SECUNDÁRIO. NA REALIDADE PELO MENOS TRÊS QUARTOS DOS MEXICANOS NÃO TEM O ENSINO SECUNDÁRIO, O QUE TORNA A SUA SITUAÇÃO MUITO DIFÍCIL. ESTÃO EM EMPREGOS QUE NÃO PAGAM MUITO BEM E PORTANTO NÃO PAGAM MUITOS IMPOSTOS E PORTANTO A SUA CONTRIBUIÇÃO AOS SERVIÇOS DO GOVERNO NÃO É SUFICIENTE PARA COMPENSAR O QUE USAM”.

O impacto da imigração em programas de reformas e médicos é outro ponto de contenção. Aqueles que defendem a imigração argumentam que os imigrantes chegam aos Estados Unidos no ponto alto da sua vida como trabalhadores e vão portanto pagar por esses serviços durante décadas. Para além disso, afirmam, por varias razoes muitos deles nunca recebem os seus cheques de reforma por que deixa o sistema com um excedente.

Mas o professor Jim Gimpel afirma que a situação ano é tão simples como isso. Para Gimpel há que medir os pagamentos feitos por imigrantes com os custos dos benefícios do governo.

”HA QUE PORTANTO ANALISAR ESTA QUESTÃO FAZENDO COMPARAÇÕES OU VER O PROBLEMA COMO UMA QUESTÃO DE EQUILÍBRIO. PAGAM AO SISTEMA DE SEGURANÇA SOCIAL MAS QUAL É O SEU CONSUMO DE SERVIÇOS PÚBLICOS DE SAÚDE? SERÁ QUE CAUSAM UM PESO EXCESSIVO AO SISTEMA DE TRANSPORTE PORQUE TEM QUE VIAJAR DISTANCIAS LONGAS DE CASA PARA O TRABALHO?”.

Em 1997 o conselho nacional de investigação publicou o que é visto actualmente como um estudo mais autoritativo sobre a influencia da imigração no total da económica. Esse estudo é muitas vezes citado opor ambas as partes do debate sobre a imigração. o conselho afirmou que depois dos custos a imigração traz um beneficio á economia dos Estados Unidos um beneficio de 10 mil milhões de dólares por ano. Mas o relatório fez notar que tendo em conta o tamanho da economia americana de 10 mil milhões de dólares, o beneficio é relativamente pequeno.

O que leva a conclusão que em ultima analise o debate sobre a imigração será decidido por mais do que apenas questões económicas.

XS
SM
MD
LG