Links de Acesso

Moçambicano espera que o próximo Presidente resolva o problema do desemprego para jovens recém-formados, bem como a falta de água nas casas

  • Danielle Stescki

Espaço do Ouvinte

Espaço do Ouvinte

Abudo Calisto, de 32 anos, trabalha em uma empresa de consultoria em Nampula. É casado e tem dois filhos.

Está animado com a campanha eleitoral que começou no dia 31 de Agosto, e espera que os moçambicanos escolham o melhor candidato a Presidente para comandar o país.

Moçambique enfrenta vários desafios. Para Abudo Calisto, os principais problemas são a falta de oportunidades de emprego para jovens recém-formados, e a falta de água em casa.

Calisto explica que, mesmo com um diploma universitário, os jovens chegam a esperar dois a três anos para conseguir um emprego.

Com relação ao problema da falta de água, Calisto diz que em Nampula os moradores ficam vários dias sem receber uma gota em casa. Quando ela chega, eles precisam guardá-la em galões e baldes. Depois que esse estoque termina, a família recorre á agua do poço do vizinho.

No entanto, Calisto explica que a água do poço não é tratada, e por isso não pode ser bebida. Ela é usada para lavar louça e roupa, ou limpar a casa.

XS
SM
MD
LG