Links de Acesso

Ucrânia: Yanukovych em paradeiro incerto, Parlamento assume poder temporariamente

  • Redacção VOA

Antiga primeira-ministra ucraniana, Yulia Tymoshenko, falando à multidão em Kiev poucas horas depois da sua libertação

Antiga primeira-ministra ucraniana, Yulia Tymoshenko, falando à multidão em Kiev poucas horas depois da sua libertação

Paralamento ucraniano reunido para tentar chegar a consenso sobre a formação de um governo de unidade nacional.

Continua a desconhecer-se o paradeiro do antigo presidente ucraniano, Viktor Yanukovych, um dia depois de ter fugido da capital, Kiev.

Guardas fronteiriços afirmaram que um avião que devia ter transportado Yanukovych para um destino desconhecido não obteve autorização de descolagem.

O líder da oposição, Vitali Klitschko, disse entretanto no Domingo que o ex-líder deve assumir a inteira responsabilidade pela recente violência na Ucrânia que fez mais de uma centena de mortos.

Klitschko falava perante uma multidão reunida em Kiev, o centro das recentes manifestações antigovernamentais.

Enquanto isso o Parlamento reuniu-se numa sessão especial para tentar formar um governo e unidade nacional.

Ontem o Parlamento decidiu demitir Yanukovych e marcar eleições para o dia 25 de Maio. O Parlamento elegeu igualmente um novo presidente, Oleksandr Turchynov, um aliado de há longa data da líder da oposição, Yulia Tymoshenko, que foi ontem libertada da prisão.

Tymochenko, 53 anos, foi condenada em 2011. Ela é um dos símbolos da “Revolução Laranja”, em 2004, e opositora de Yanukovytch, tendo há poucos dias pedido que o presidente ucraniano fosse julgado pelos actos de violência ocorridos nas últimas semanas.

Turchynov assumiu também temporariamente as responsabilidades presidenciais.
XS
SM
MD
LG