Links de Acesso

Governo angolano defende actuação nos direitos humanos

  • Manuel José

Navi Pillay, Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos

Navi Pillay, Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos

Alta Comissária da ONU reuniu com membros do governo

A Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos, Navy Pillay, esteve reunida Terça-feira com representantes do governo angolano que defenderam a sua actuação nesse capítulo.



O ministro da Justiça, Rui Mangueira considerou mesmo que em termos de Direitos Humanos Angola já pode dar uma lição a outros países africanos.

"A situação dos direitos humanos em Angola já é considerado como um modelo para alguns países africanos, na medida em que nós temos várias instituições a trabalhar neste sentido," disse.

Pillay discutiu com Mangueira aspectos ligados a violência contra refugiados angolanos na Lunda-Norte.

Na Procuradoria Geral da República, Navy Pillay questionou sobre os casos de violação da liberdade de imprensa e de expressão. O subprocurador geral da república Mota Lins minimizou a questão mas reconheceu que muitos aspectos ligados aos direitos humanos precisam melhorar.

"Há ainda vários constrangimentos ligados à própria realidade do país," disse.

Já na Provedoria da Justiça, a Alta Comissária das Nações Unidas para os Direitos Humanos voltou a discutir a questão da liberdade de imprensa

Pillay deverá visitar Quarta-feira os bairros Mayombe, em Cacuaco e Zango I e III.
XS
SM
MD
LG