Links de Acesso

Milhões de dólares investidos em projecto agrícola em Malanje

  • Isaías Soares

Wheat

Wheat

Populações deverão beneficiar dos investimentos em propriedade da SODEPAC

O Banco de Desenvolvimento Africano, BDA, disponibilizou vários milhões de dólares para a agricultura em Malanje.
Com efeito setecentos milhões de kwanzas (cerca de sete milhões e 300 mil dólares) estão a ser investidos na fazenda Companhia Alimentos de Malanje localizada na aldeia do Cambondo do Kuíje, 12 quilómetros a sul da cidade de Malanje, pertencente à Sociedade de Desenvolvimento do Pólo Agro-industrial de Capanda (Sodepac).
O empreendimento apresentado no final de semana ao governador local, Norberto Fernandes dos Santos compreende uma área de mil e 500 hectares para o cultivo da mandioca e feijão e a implantação de fábricas de transformação da mandioca, farinha torrada e ensacamento do feijão.




O director-geral da fazenda, Carlos Correia precisou que o projecto aprovado pela Agência Nacional para o Investimento Privado (ANIP) vai proporcionar 150 empregos directos quando atingir a potência de execução.

“Temos já 200 hectares desmatados após cinco meses de trabalho, 60 já de feijão plantados, plantação de mandioca com cerca de 70 hectares, cujo financiamento uma parte é do BDA com projecto aprovado pela ANIP e outra de fundos próprios,” referiu Carlos Correia.


Norberto Fernando dos Santos

Norberto Fernando dos Santos

O governador de Malanje, Norberto Fernandes dos Santos referiu que o investimento vai ajudar a melhorar o nível de vida dos habitantes das aldeias circunvizinhas, uma vez que o programa social da mesma prevê a conclusão das obras de uma escola e de um posto de saúde.

O mês de Agosto é a primeira etapa avançada para se conhecer os primeiros frutos da Companhias Alimentos de Malanje.

Funcionários seniores da Sodepac reuniram nos últimos dias com os filiados da Associação dos Agricultores de Malanje (Agrimal) de forma a tomarem contacto com os projectos dos empresários agrícolas e avaliares os requisitos aceites para a concorrência ao agro – negócios.
XS
SM
MD
LG