Links de Acesso

Continua a confusão no Kilamba

  • Coque Mukuta

À procura de casa no Kilamba (Foto Coque Mukuta)

À procura de casa no Kilamba (Foto Coque Mukuta)

Inscrições não reabriram deixando longas file de pessoas sem informação correcta

A confusão continuou a reinar no dia em que reabriu o processo para a aquisição de apartamentos nos projectos Kilamba.




Longas filas formaram-se no local desde muito cedo mas mais tarde as pessoas que que ali tinham ido foram informadas que só na Centralidade do Cacuaco se fariam inscrições no dia de hoje.

Segundo a Direcção da Sonangol Imobiliária e Propriedades - Sonip, que falou em conferência de imprensa na segunda-feira passada já não existem apartamentos nas centralidades do Capari, Quilómetro-44 e nas torres do Zango.

Na altura foi anunciado que o processo para aquisição de casa no Kilamba iria reabrir hoje e que a suspensão do processo na semana passada tinha sido feito para se aprender as lições do processo até então e melhorar o atendimento.

Paulo Cascão Administrador da Delta informou a Voz da América que as inscrições no Kilamba foram Segunda-feira temporariamente suspensas por razões operacionais.

Cinco mil apartamentos são o número de unidades a serem vendidas na II Fase. Segundo João Ribeiro um dos candidatos para aquisição de uma casa, não houve melhorias no atendimento que arrastam longas filas nas centralidades do Kilamba e Cacucao.

À espera de casa no Kilamba

À espera de casa no Kilamba

“O pessoal está aqui desde Sexta-feira, o que nós sabemos é que possivelmente não abriria, e que só tem 5 mil casas” disse.

“Quanto as melhorias ainda não vimos nada porque se houvesse melhoria já estariam aberto as 8 horas ” acrescentou.

Já Guilherme Manuel outro interessado disse á Voz da América que tem passado período muito difíceis e aconselham os dirigentes a virem partilhar o sofrimento de passar mais de quatro dias ao relento.

“Isso é totalmente desumano,” disse.

“Eu aconselho aos dirigentes para virem cá e viverem o que estamos a viver,” aconselhou.

Para Baltasar Fortunato um dos grandes problemas é o sistema de informação. Até ás 11 da manha de Segunda-feira ninguém sabia se o Projecto de Kilamba abriria as suas portas ou não.

“É uma confusão danada,” disse um dos candidatos acrescentando que pessoas que estavam em listas anteriores poderão inscrever-se de novo.
XS
SM
MD
LG