Links de Acesso

Luanda está ingovernável - Isaías Samakuva

  • Manuel José

UNITA diz que quer ajudar a resolver os problemas da capital

Luanda está ingovernável e a UNITA quer ajudar o governo local a resolver os problemas da capital angolana, disse o líder desta formação política Isaías Samakuva.



Falando numa conferência de imprensa Samakuva defendeu ainda o papel das autarquias locais na resolução dos problemas porque são elas que os “sentem na carne”.

Isaías Samakuva, líder da UNITA

Isaías Samakuva, líder da UNITA

O presidente da UNITA prometeu em conversa com os jornalistas que Terça-feira vai remeter uma proposta de soluções para os assuntos que afectam os habitantes de Luanda.

"Vamos apresentar ao governo de Luanda algumas propostas de soluções para os problemas dos munícipes de Luanda," disse Samakuva para quem Luanda “é ingovernável”.

“Luanda tornou-se ingovernável no quadro institucional e social: O sistema de ensino, o sistema de produção, a saúde, os sistema de recolha de lixo, sistema de abastecimento de água e de energia eléctrica, as redes publicas, a circulação rodoviária. Tudo está engarrafado,” disse.

Para o líder da UNITA um dos factores que impedem a resolução destes problemas é a falta de vontade política do executivo.

"Se houvesse vontade política, que é na nossa óptica o que tem faltado, já, se teria andado," acrescentou.

Quanto às soluções, o lider do galo negro considera que tudo passa pela implementação das autarquias no país.

"As autarquias dão uma oportunidade, um espaço maior de decisão porque quem vai se ocupar dos problemas é aquele que se sente na carne os problemas," disse.

Samkua reeriu-se ainda ao recente incidente em que ele e uma delegação dos eu partido foram impedidos de se avistarem com desalojados cujas casas foram destruídas pelas autoridades no bairro do Mayombe.

"Eu já disse ao comandante da polícia que quando voltar do Kuando Kubango vou lá, voltarei ao Cacuaco e não precisarei dizer mais nada a ninguém," disse.
XS
SM
MD
LG