Links de Acesso

Governo mente sobre activistas desaparecidos, diz deputado da UNITA

  • Coque Mukuta

General Abilio Kamalata Numa,

General Abilio Kamalata Numa,

Há poucas esperanças de ainda estarem vivos - Kamalata Numa

O deputado da UNITA Kamalata Numa acusou hoje o governo de continuar a mentir sobre o paradeiro de dois activistas raptados em Maio último e que continuam desaparecidos.

Numa diz que há agora poucas esperanças de que os activistas ainda estejam vivos.




Segundo Kamalata Numa, general na reserva e deputado pela bancada Parlamentar do maior partido na Oposição, UNITA, já não há esperança de se encontrar com vida os dois activistas desaparecidos quando tentavam organizar uma manifestação em Maio do ano passado.

Só os raptores sabem o paradeiro dos dois jovens, disse Numa.

Para Kamalata Numa as instituições do estado angolano não estão a investigar o caso e apenas procuram ganhar tempo mentindo sobre uma alegada investigação
“As instituições que estão a tentar ganhar tempo afirmando que estão a investigar, estão a mentir, estão a mentir! Não estão a investigar nada, porque sabem o que que aconteceu” frisou.

Família de Alves Kamulingue, incluindo a sua mãe;e, a esposa, Elisa, o filho de 2 anos, um primo e Tetê, esposa de Isaías Sebastião Cassule, raptado entretanto no Cazenga

Família de Alves Kamulingue, incluindo a sua mãe;e, a esposa, Elisa, o filho de 2 anos, um primo e Tetê, esposa de Isaías Sebastião Cassule, raptado entretanto no Cazenga

Durante o fim de semana familiares dos activistas raptados em Maio último desmentiram os pronunciamentos do executivo angolano que diz estarem em permanente comunicação com os parentes em relação às investigações do suposto rapto.

João de Almeida superintendente chefe tinha afirmado que que os pormenores da investigação encontram-se sob “segredo da justiça” mas que a polícia tem estado “em contactos com as famílias destes a quem prestamos todo tipo de informações e os passos que vem sendo dados em termos de investigação e dos familiares temos também recebido o apoio total”.

Segundo Noémia da Silva mãe de Alves Kamolingue, nem a polícia nem qualquer outra entidade do estado angolano terá informado sobre o andamento da investigação supostamente iniciada após o encontro entre parentes, executivo e os jovens manifestantes.

“O governo sabe que eles estão mortos! Porque um preso onde ele está desde 27 de Maio até hoje! Não tem resultado nenhum é claro que nós não acreditamos que eles estejam vivos” acrescentou Noémia da Silva mãe de Alves Kamolingue que procura o seu filho há quase um ano.

O deputado da UNITA Kamalata Numa afirmou t ser tempo de se encontrar outra forma de se chegar à verdade e não esperar pela mentiras de quem quer ganhar tempo.

“Agora nós teremos de encontrar outras formas de lutas para encontrarmos a verdade” acrescentou.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG