Links de Acesso

É preciso combater a corrupção, diz enviado alemão a Luanda

  • Venâncio Rodrigues

Moçambique perdeu 200 milhões de Meticais em corrupção

Moçambique perdeu 200 milhões de Meticais em corrupção

Diplomata queixa-se também da burocracia angolana

Gunter Nooke , director geral para os Assuntos Africanos da Alemanha, condicionou esta quarta-feira o aumento de investimentos do seu país em Angola ao fim da corrupção e da burocracia das instituições que superintendem os negócios neste país.




De visita a Angola o diplomata alemão fez estas declarações depois de um encontro com o líder da UNITA Isaías Samakuva.

“ Os empresários alemães não gostam muito de processos muito morosos, não querem manter muitas conversações para vir a Angola. É importante também o combate à corrupção, porque os empresários têm que justificar o seu engajamento no exterior e a corrupção não é aceitável nem na Alemanha nem em qualquer outra parte. É por isso que é preciso combatê-la”, defendeu o diplomata.

O presidente da UNITA exprimiu, por seu turno, o desejo de que sejam criadas as condições que viabilizem os investimentos alemães em Angola e que tudo se processe de forma transparente para beneficiar os angolanos.

“Como ouviram, o tema da corrupção foi levantado já que os empresários alemães e não só, gostam de trabalhar em ambiente de transparência, onde tudo se processa de forma a facilitar os negócios que se fazem”, disse Isaías Samkuva que prometeu que o seu partido irá fazer uso das instituições para um combate mais acérrimo á corrupção e para a diminuição da burocracia que dificulta a actividade empresarial.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG