Links de Acesso

Luanda: "Dois mortos" quando polícia impede manifestação

  • Coque Mukuta

Demolições em Angola agravam a situação dos pobres

Demolições em Angola agravam a situação dos pobres

Dezenas de familias desalojadas por demolições mas administradora promete realojamento

Vários helicópteros, elementos das forças militares e uma força policial de mais de 300 efectivos foram movimentados esta Terça-feira para travar uma manifestação marcada pelos moradores dos bairros Mayombe, Baixa de Cassange, Sequele 1 e 2, ao município de Cacuaco, em Luanda.




Isto na sequência da demolição de várias casas alegadamente construídas ilegalmente que deixaram cerca de 300 familias sem abrigo

Segundo os moradores a operação demolidora dirigida na última sexta-feira, pela Administradora Municipal do Cacuaco, Rosa Janota dos Santos, no bairro Mayombe, deixou dois mortos e vários detidos.

A manifestação foi dispersada pela força, disseram os residentes.

“Foram muitos policias e houve mortes e feridos” frisou um deles.

A Administradora Municipal do Cacuaco, Rosa Janota dos Santos, disse à Voz da América, que as demolições em curso não são parte de um plano municipal mas sim nacional, para colocação de uma vista turística naquela zona e que já se trabalha no reassentamento daquelas populações vitimas dos desalojamentos.

“A nossa parte como administração a nossa responsabilidade com o povo é transferir de um ponto para outro” disse.

“Eestamos fazer o loteamento e reassentamento da população,” acrescentou Rosa Janota dos Santos, administradora do Município do Cacuaco

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG