Links de Acesso

Guiné Bissau: Liga dos Direitos Humanos quer inquérito a naufrágio

  • Redacção VOA

Pelo menos 24 pessoas morreram quando embarcação "superlotada" se afundou

A Liga Guineense dos Direitos Humanos quer que seja aberto um inquérito sobre o naufrágio ocorrido Sexta-feira em que morreram pelo menos 24 pessoas.

A lgia que o inquérito é necessário para se apurar as responsabilidades criminais do dono da embarcação e ainda as responsabilidades das autoridades marítimas e portuárias.

A Liga acusa essas autoridades de “inoperância e passividade na fiscalização” das condições de segurança das embarcações.

A embarcação fazia a ligação entra a cidade de Boloma no sul do país e a capital, Bissau.

Fontes oficiais disseram que as buscas são dificultadas pelo facto de não se saber quantas pessoas seguiam na embarcação.

Oficialmente a capitania dos portos de Boloma tem registado 107 pessoas como sendo aquelas que compraram a passagem para a viagem mas os sobreviventes disseram que poderiam estar a bordo entre 150 e 200 pessoas.

As autoridades afirmam que morreram 24 pessoas havendo a registar 74 sobreviventes.

O governo decretou entretanto dois dias de luto nacional

XS
SM
MD
LG