Links de Acesso

ANGOLA FALA SÓ - Vitorino Nhany: "Na independência passamos de regime colonial para neo-colonial"


O secretário-geral da UNITA, Vitorino Nhany, considera que, ao alcançar a independência, Angola "passou de regime colonial para neo-colonial".

Nhany respondia aos ouvintes da Voz da América, no programa Angola Fala Só. Explicou, referindo-se ao presidente José Eduardo dos Santos, que "o neo-colonizador é o chefe que está no poder há 33 anos".

"Como dizia Marcolino Moco, José Eduardo dos Santos amarrou o MPLA e os dois amarraram Angola", declarou o dirigente da UNITA, salientando que a independência de Angola, cujo aniversário foi celebrado no passado fim-de-semana, "valeu a pena mas só formalmente".

"Trinta e sete anos depois - disse - apenas houve mudanças quantitativas, não mudanças qualitativas".

Vitorino Nhany defendeu a "luta da UNITA pela democracia, que foi uma luta justa. A nossa democracia está a gatinhar, mas tem os seus pilares".

A um ouvinte que levantou a questão dos estrangeiros em Angola, Nhany respondeu que os estrangeiros vivem melhor do que os angolanos. Entende que a cooperação é necessária, mas que também é necessário defender os interesses dos angolanos.

A esse respeito, insiste que o próprio presidente José Eduardo dos Santos devia "apresentar a certidão de nascimento em narrativa completa" para resolver definitivamente as alegações de que "é santomense".

Clique no link abaixo para ouvir o Angola Falac Só desta semana, com Vitorino Nhany.

Clique aqui para ouvir todos os programas Angola Fala Só

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG