Links de Acesso

Furacão "Sandy" ganha força e ameaça 50 milhões de americanos


"Super-Tempestade" Sandy

"Super-Tempestade" Sandy

Condições atmosféricas na costa leste dos Estados Unidos vão continuar a deteriorar-se devido a uma das maiores tempestades do século a abater-se sobre o mais povoado corredor americano.

O furacão Sandy tem vindo a mover-se ao longo da costa e deverá juntar-se a dos sistemas de tempestade de Inverno, criando um “Super-Tempestade híbrida” que pode afectar cerca de 60 milhões de residentes. Altura prevista para a Sandy se sentir em terra é ao final do dia de segunda-feira, primeiras horas de terça-feira.

Os meteorologistas esperam que a tempestade provoque ventos com força de furacão em zonas que vão desde os estados da Virgínia até ao de Massachusetts. O Serviço Nacional de Meteorologia prevê vagas ameaçadoras que na baia de Nova Iorque podem atingir 3 metros.

A tempestade forcou cidades como a de Washington, Filadélfia e Nova Iorque a fechar escolas e os sistemas de transporte público. O mercado de valores está encerrado. As Nações Unidas cancelaram todas as reuniões previstas e encerraram os escritórios.

Afectado também o serviço de comboios e as ligações aéreas na região. Os comboios de longa distância pararam de operar na noite de domingo e milhares de voos foram cancelados.

O presidente Barack Obama, que participou, domingo, numa reunião da Agência Federal de Gestão dos Desastres (FEMA) apelou aos residentes para encararem a tempestade “seriamente” e acatarem ordens dadas pelas autoridades estaduais e locais.

Às primeiras horas de segunda-feira, o furacão provocava ventos com velocidade na ordem dos 120 quilómetros/hora com rajadas que atingiam os 165 quilómetros/hora.

As autoridades apelam aos residentes para garantirem que tem água potável, comida enlatada e pilhas e que estão preparados para estarem sem electricidade vários dias.

Nova Iorque, Pensilvânia, Maryland, Virgínia, Carolina do Norte e a capital Washington declararam o estado de emergência. As autoridades de Delaware ordenaram evacuações obrigatórias.

Obama disse aos trabalhadores federais para estarem prontos a entrarem em acção quando os estados afectados pedirem ajuda. Obama cancelou eventos de campanha e permanece na Casa Branca, a observar o desenrolar da situação.

O seu rival republicano, Mitt Romney cancelou também eventos no estado crucial de Virgínia devido à tempestade.

O furacão Sandy destruiu muitas coisas à sua passagem pelas Caraíbas, matando 60 pessoas nas Bahamas, Cuba, Jamaica e Haiti.
XS
SM
MD
LG