Links de Acesso

Deputada do MPLA e outra da UNITA vão ajudar famílias de Kamulingue e Cassule

  • Manuel José

Família de Alves Kamulingue, incluindo a sua mãe, a esposa, Elisa, o filho de 2 anos, um primo e Tetê, esposa de Isaías Sebastião Cassule, raptado entretanto no Cazenga

Família de Alves Kamulingue, incluindo a sua mãe, a esposa, Elisa, o filho de 2 anos, um primo e Tetê, esposa de Isaías Sebastião Cassule, raptado entretanto no Cazenga

A deputada e ex-ministra da Familia e Promoção da Mulher, Genovena, Lino disse-nos que familias poderão escrever uma carta ao Parlamento e ela própria vai tratar de encaminhar o caso.

O caso do desaparecimento dos activistas civicos Isaías Cassule e Alves Kamulingue já leva cinco meses, desde que foram vistos pela última vez.

A situação é de total desespero e angústia por parte dos familiares, sobretudo as mães destes concidadãos.

A deputada Genovena Lino, que é a presidente da X Comissão da Assembleia Nacional, a que responde pelos Direitos Humanos, Petições e Reclamações dos cidadaos, e ex-ministra da Familia e Promoção da Mulher disse-nos, sem gravar entrevista, que estas familias poderão recorrer à X Comissão, por intermédio de uma carta que ela própria vai tratar de encaminhar o caso.

Outra reacção, de outra mulher e mãe, também deputada, sobre o caso é da parlamentar da UNITA, Clarice Kaputo. A deputada deplora o facto das mães dos dois compatriotas estarem a sofrer, sem esperança de reencontrar seus filhos.

"Eu também sou mãe e vivo a angústia destas mães, que têm os seus filhos e ente-queridos desaparecidos, pior que tudo sem noticias", diz a parlamentar.

A deputada exorta a sociedade angolana a cerrar fileiras, "para que haja uma resposta em relação à situação real dstes nossos dois irmaos".

Clarice Kaputo diz não acreditar que passados cinco meses, o estado angolano não consiga clarificar esta situação e apela à Assembleia Nacional, para pressionar as autoridades do país no sentido de esclarecer o episódio.

Clarice Kaputo diz que "a própria Assembleia tem de velar pelos eleitores, e fazer todo esforço possível para que haja uma resposta em relação aquilo que aconteceu a esses dois companheiros".

Kaputo suspeita que haja conivência "involuntária" dos orgãos policiais neste drama "e ponhamos aqui o respaldo de alguma dúvida... mas nao é justo que não haja uma resposta em relacao à situacao real destas pessoas.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG