Links de Acesso

Alcoolismo na Lunda Sul preocupa Igreja Católica

  • Almeida Sonhi

Arcebispo do Saurimo, Dom José Manuel Imbamba, rodeado de crianças (Foto de arquivo)

Na Lunda Sul, uma garrafa de água custa 200 kuanzas enquanto a de cerveja custa 100 kuanzas. Arcebispo utilizou a palavra “porcamente“ para qualificar a maneira indigna como os jovens estão a beber o álcool.

Os índices do alcoolismo crescem mais e mais na província da Lunda Sul. O fenómeno que ganha um silencioso estatuto de uma virtude pública, envolve para além de adultos, também a camada jovem, menores de idade e mulheres gestantes.

A Igreja Católica, está a perder sono por causa da situação e o Arcebispo de Saurimo, Dom José Manuel Imbamba, tem vindo desde o inicio do presente ano, a manifestar a sua preocupação.

Renovando os seus apelos neste sentido, o prelado, disse estar amargurado por causa do consumo exagerado do álcool por parte dos jovens, menores de idade e mulheres gestantes. D. José Imbamba, utilizou a palavra “ porcamente“ para qualificar a maneira indigna como os jovens estão a beber o álcool na Lunda Sul, até há competições.

“O futuro não se constrói e nem se fazem as escolhas sérias com bêbados” disse o número um da Igreja Católica na Lunda Sul, que acrescentou dizendo que o país está a ser hipotecado à ruína e à incerteza", declarou o prelado.

Dados aleatórios, indicam que num grupo de dez pessoas apenas uma não consome o álcool. A maioria das jovens mulheres até mesmo adolescentes, cheiram mais álcool do que perfume, uma conduta que encontrou lugar também nas salas de aulas afectando professores e alunos.

Pessoas há que dispensam a água pela cerveja. Muitos gestores saem bêbados de seus gabinetes, as maratonas alcoólicas são um investimento constante do sector público para a juventude.

Os elevados acidentes de viação em Saurimo têm mais origem na prática do alcoolismo, disse Divaldo Martins, Segundo Comandante Provincial da Lunda Sul para Ordem Pública da Policia Nacional.

O INADC-Instituto Nacional dos Direitos do Consumidor está a levar a cabo uma campanha de educação contra o alcoolismo nos diversos centros de comercialização das bebidas alcoólicas, distribuição de panfletos aos automobilistas e outras iniciativas de género.

Lembro que uma garrafa de água custa 200 kuanzas quanto a de cerveja custa 100 kuanzas( mais ou menos equivalente a 1 dólar). Em cada dez lojas apenas uma se dedica a venda de comida e as nove outras só de bebidas. Um dado a reter: as cantinas e outros centros comerciais do oeste angolano em Saurimo não vendem nem permitem consumo de álcool
XS
SM
MD
LG