Links de Acesso

EUA dão parabéns à CNE e exortam a rápida investigação e resposta às queixas sobre as eleições

  • Redacção VOA

Hillary Clinton, secretária de Estado americana

Hillary Clinton, secretária de Estado americana

Comunicado oficial em Washington diz que “sociedade civil angolana e os partidos políticos suscitaram importantes preocupações"

Os Estados Unidos felicitaram hoje o povo angolano pela realização das eleições de 31 de Agosto, mas exortaram as autoridades a investigarem e a responderem rapidamente a todas as reclamações eleitorais.

Um comunicado oficial do Departamento de Estado, divulgado em Washington, diz e citamos: “Damos os parabéns à Comissão Nacional Eleitoral por coordenar uma eleição pacífica e bem gerida”.

E adianta: “Contudo a sociedade civil angolana e os partidos políticos suscitaram importantes preocupações relativas a acesso desigual aos meios de comunicação social, problemas com os cadernos eleitorais, e a ausência de acreditação atempada dos observadores nacionais, internacionais e dos partidos políticos”.

O comunicado oficial do Departamento de Estado “exorta as autoridades angolanas a investigarem e a responderem rapidamente a todas as reclamações eleitorais, ao mesmo tempo que trabalham para aumentarem os direitos políticos e liberdades cívicas”.

O comunicado elogia o povo angolano e saúda os partidos “pelo seu engajamento cívico e debate construtivo sobre o futuro do país”.

“As eleições de 2012, afirma o documento, constituíram um passo importante para o fortalecimento das instituições democráticas angolanas. Os Estados Unidos querem cooperar com o governo de Angola, todos os partidos políticos representados na Assembleia Nacional, as organizações locais da sociedade de civil e o povo angolano, para fazer avançar o nossos interesses comuns na democracia, direitos humanos, segurança, desenvolvimento e crescimento económico”.


Versão integral em inglês:

U.S. DEPARTMENT OF STATE
Office of the Spokesperson

We commend the Angolan people for their participation in Angola’s August 31 general election, and applaud Angolan political parties for their civic engagement and constructive dialogue on Angola’s future. The United States also congratulates the Angolan National Electoral Commission for coordinating a peaceful and well-managed election. Nevertheless, Angolan civil society and opposition parties raised important concerns about unequal access to the media, problems with voter rolls, and lack of timely accreditation of domestic, international, and political party election observers. We urge the Angolan authorities to investigate and address promptly all electoral complaints, while working to augment political rights and civil liberties.
Angola’s 2012 election marked an important step toward strengthening Angolan democratic institutions. The United States looks forward to working with the Angolan government, all political parties represented in Angola’s National Assembly, local civil society organizations, and the Angolan people to further advance our shared interests in democracy, human rights, security, development, and economic growth.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG