Links de Acesso

EUA pedem à CNE que proceda imediatamente à acreditação de observadores


O embaixador Christopher McMullen (dir.) numa actividade na Huíla, acompanhado pela conselheira de Imprensa, Adelle Gillen (VOA/foto de arquivo)

O embaixador Christopher McMullen (dir.) numa actividade na Huíla, acompanhado pela conselheira de Imprensa, Adelle Gillen (VOA/foto de arquivo)

"Exortamos a CNE que cumpra cabalmente as suas responsabilidades (...) credenciando imediatamente os observadores eleitorais, especialmente das organizações da sociedade civil angolana"

Os Estados Unidos exortaram a Comissão Nacional Eleitoral angolana (CNE) a proceder de imediato à acreditação dos observadores eleitorais - numa Nota de Imprensa divulgada quarta-feira pela embaixada americana em Luanda.

A propósito de notícias, descritas como "incorrectas", de que "o pedido de credenciamento do Embaixador McMullen para observar as eleições foi rejeitado pela CNE", a embaixada americana afirma esperar que o "Embaixador McMullen e os que esperam pelo seu credenciamento o recebam quanto antes".

A nota reconhece que os embaixadores dos Estados Unidos e de outros países, ainda não obtiveram resposta da CNE aos seus pedidos de acreditação como observadores eleitorais, tendo sido solicitada uma reunião com o presidente da Comissão, Silva Neto.

Os Estados Unidos reafirmam o seu respeito pelo compromisso angolano de organizar "eleições livres, justas e transparentes", notando que "o povo de Angola não merece menos do que isto. Por isso, exortamos a CNE que cumpra cabalmente as suas responsabilidades para com o povo Angolano, credenciando imediatamente os observadores eleitorais, especialmente os das organizações da sociedade civil Angolana, para que eles possam acompanhar o processo eleitoral."

Transcrevemos, a seguir, a nota da embaixada americana em Luanda:

EMBAIXADA DOS ESTADOS UNIDOS DA AMÉRICA
SECÇÃO DE IMPRENSA E CULTURA
LUANDA, ANGOLA

NOTA DE IMPRENSA

Para Divulgação Imediata 22 de Agosto de 2012


DECLARAÇÃO DA EMBAIXADA SOBRE CREDENCIAMENTO PARA OBSERVAÇÃO ELEITORAL

A Embaixada dos Estados Unidos da América emite esta declaração em resposta à relatos incorretos de alguns órgãos de comunicação social de que o pedido de credenciamento do Embaixador McMullen para observar as eleições foi rejeitado pela CNE.

A Embaixada solicitou que o Embaixador McMullen fosse credenciado como observador e continua a espera do seu credenciamento pela CNE. Temos conhecimento que outros observadores internacionais e Angolanos aguardam igualmente por este processo. Um grupo de Embaixadores solicitou ao Presidente da CNE, Silva Neto, uma reunião para tratar deste assunto.

Respeitamos o compromisso manifestado pela CNE em realizar eleições livres, justas e transparentes. O povo de Angola não merece menos do que isto. Por isso, exortamos a CNE que cumpra cabalmente as suas responsabilidades para com o povo Angolano, credenciando imediatamente os observadores eleitorais, especialmente os das organizações da sociedade civil Angolana, para que eles possam acompanhar o processo eleitoral.

Temos fé que o Senhor Embaixador McMullen e os que esperam pelo seu credenciamento recebam-no o quanto antes.

Para mais informação, por favor, contactar o Sr. Manuel Mungongo, Assessor de Imprensa e Programas da Embaixada dos EUA, através do número: 923-284-117.

Mostrar Comentários

XS
SM
MD
LG